Navegar para Cima
Logon


Últimas Notícias

Ver todas as notícias



 Votorantim Prev

No Votorantim Prev, o participante ativo contribuinte recebe uma contribuição da empresa.

O funcionamento e a participação no Votorantim Prev são simples. Para completar, o plano tem incentivo fiscal e opções de regime tributário para o futuro.

Navegue pelas abas abaixo e obtenha as principais informações sobre o plano. Para o regulamento vigente, clique aqui.

  1. Vantagens
  2. Como Funciona
  3. Como Participar
  4. Tributação
  1. Confira algumas das vantagens de participar do Votorantim Prev:

    • Apoio financeiro: todo participante ativo recebe uma contribuição da Votorantim,
    • Flexibilidade: o participante pode alterar sua contribuição em qualquer mês,
    • Perfis de investimento: conservador, moderado, agressivo e superagressivo,
    • Incentivo fiscal: o participante abate imposto com suas contribuições,
    • Continuidade: é possível levar 100% do saldo a outro plano, ao sair da Votorantim.
    • O plano é simples. O funcionário define um porcentual de seu salário como contribuição, a ser descontada mensalmente. A Votorantim também participa contribuindo. Estes valores juntos são corrigidos pela modalidade de investimento escolhida pelo participante, formando um saldo para a aposentadoria.

  2. Contribuições
    Os aportes ao plano acontecem por meio das contribuições e da portabilidade (transferência de recursos previdenciários de outro plano para o Votorantim Prev), se houver. Já a retirada dos recursos se dá pelo resgate. Mas atenção, ele só ocorre quando o funcionário se desliga da empresa.
    • Do funcionário

      Básica: é mensal e equivale a um porcentual de 0,5% a 6% do salário. Pode ser alterada em qualquer mês do ano, por meio de formulário.

      Adicional: é voluntária, mensal ou esporádica. Pode ser feita por desconto de um porcentual qualquer do salário, ou por depósito. A forma e o período devem ser indicados no formulário.

    • Da empresa

      Normal: tem o mesmo valor que a contribuição básica do participante ativo com salário igual ou superior a 15 URFs*, ou seja, R$ 6.953,40 em 2018. Para os demais participantes ativos, a contribuição normal iguala-se à básica até o limite de 1,5%.

      *A URF vale R$ 463,56, em 2018. Ela é reajustada sempre em janeiro, pelo IPCA do ano anterior.

    • Portabilidade

      A qualquer momento, o funcionário participante que tem saldo em outro plano de aposentadoria pode trazê-lo para o Votorantim Prev em um processo chamado portabilidade.

      Só futuramente, quando o funcionário se desligar da empresa, o saldo trazido será liberado. Neste caso, o participante pode fazer uma portabilidade a outro plano ou solicitar resgate (proibido a recursos vindos de entidade fechada, só permitido a recursos de plano aberto). Pode, ainda, receber os valores trazidos e o restante do saldo formado no Votorantim Prev como aposentadoria, se já for elegível ao benefício.

    • Resgate

      O participante pode optar pelo resgate de contribuições, no momento em que se desliga da empresa. O resgate, que precisa ser feito por formulário, pode ser pago de 1 a 12 parcelas consecutivas. O montante a sacar equivale a 100% do saldo total formado no Votorantim Prev, caso o participante já seja elegível à aposentadoria pelo plano. Para participantes ainda não elegíveis, o resgate equivale a 100% do saldo que formou, mais um porcentual do saldo formado pela Votorantim, de acordo com o tempo de serviço no Grupo, indicado nesta tabela aqui.

    Benefícios

    O Votorantim Prev oferece aposentadoria a partir dos 53 anos de idade.

    O participante que se desliga da empresa antes, pode se manter no plano.

    O Votorantim Prev também contempla benefícios de invalidez e morte. Veja:

    Aposentadoria

    • É concedida a partir dos 53 anos de idade e 10 de serviço contínuo no Grupo*. Ou a partir dos 55 anos de idade e 5 de serviço. Equivale a 100% do saldo formado no plano, sendo que até 25% deste saldo pode ser sacado com o primeiro pagamento da aposentadoria, ou depois (de forma única ou parcelada). O participante deve estar desligado da empresa para dar entrada em seu benefício e utilizar o formulário de requerimento. As formas de receber são:

      Prazo determinado: de 5 a 20 anos;

      Porcentual sobre o saldo: de até 1,53%;

      Valor fixo em reais: equivalente a no máximo 1,53% do saldo.

      Mesmo depois de escolhidos, é possível trocar prazo, porcentual, valor e até a forma de recebimento. Saiba mais no Regulamento.

      *O serviço contínuo contempla o período de vinculação ao plano em casos de BPD e autopatrocínio.

    Manter-se no plano

    • Há duas opções de se manter no plano depois de sair da Votorantim:

      Autopatrocínio: o participante continua contribuindo, com no mínimo 1% de seu último salário*.

      Benefício Proporcional Diferido - BPD: o participante não faz mais contribuições mensais. Apenas depósitos esporádicos, se desejar.

      Em ambos os casos, o participante assume o custo administrativo do plano, definido sempre em dezembro. A opção pelo autopatrocínio ou BPD requer o uso de formulário e só pode ser feita pelo participante que, ao se desligar da empresa, ainda não tenha 70 anos de idade e 5 de serviço contínuo no Grupo Votorantim. Se for este o caso, ele deve solicitar a aposentadoria, o resgate ou a portabilidade a outro plano.

      *Reajustado todo mês de janeiro, com o IPCA do ano anterior.

    Morte e Invalidez

    • Os benefícios para os casos de morte e invalidez são os seguintes:

      Pensão por morte: concedida aos beneficiários do participante que era aposentado e falece. É a continuação do benefício que ele recebia, mas precisa ser requisitada. Formulário aqui.

      Benefício por morte: concedido em forma de pagamento único aos beneficiários do participante que estava na ativa e falece. Equivale a 100% do saldo no plano. Formulário aqui.

      Benefício por invalidez: concedido ao participante que está na ativa e se invalida de forma permanente. Equivale a 100% do saldo no plano e pode ser pago de forma única, ou como renda mensal, tal qual a aposentadoria. Formulário aqui.

  3. Todo funcionário que trabalha em uma empresa do Grupo Votorantim, patrocinadora da Funsejem, pode aderir ao Votorantim Prev a qualquer momento. No mês seguinte, o funcionário e a Votorantim já iniciam as contribuições, que podem ser acompanhadas no Seu Espaço deste site, com login e senha.

    Confira os passos para aderir ao Votorantim Prev

    1. a) Porcentual do salário com que deseja contribuir, de 0,5% a 6%,
    2. b) Perfil de investimento: conservador, moderado, agressivo, superagressivo,
    3. c) Regime de tributação para o futuro: progressivo ou regressivo;
    3. Entregue o formulário preenchido à área de Desenvolvimento Humano e Organizacional de sua empresa.

      Abaixo, estão algumas das empresas patrocinadoras do plano. Para a relação completa, clique aqui.

      • Votorantim Cimentos
      • NexaResources 
      • Votorantim Siderurgia
      • Fibria
      • Votorantim Energia
      • Agroindústria
    • O participante de um plano de aposentadoria como o Votorantim Prev conta com um incentivo fiscal, concedido na fase de formação da reserva previdenciária.

      A legislação também oferece duas opções de regime tributário para quando o participante for usufruir os recursos poupados futuramente.

      Incentivo Fiscal
      O participante que usa o modelo completo de declaração de imposto de renda pode deduzir as contribuições que faz ao plano, até um valor limite equivalente a 12% da renda bruta anual. O participante que preenche o modelo simplificado de declaração tem as deduções relativas à previdência complementar dentro do desconto padrão de 20%. Aproveite o simulador de incentivo fiscal disponível neste site aqui e calcule a economia em imposto que é possível fazer na fase de formação de seu saldo no Votorantim Prev.
      Regimes Tributários
      Há dois regimes previstos na legislação para quem investe em previdência complementar: o progressivo e o regressivo. A escolha por um deles deve ser feita na adesão ao plano, pelo formulário de inscrição. O participante que não formaliza uma opção, até o último dia útil do mês seguinte à adesão, fica no progressivo.

      Progressivo:

      • Informações gerais: por este regime, os valores a receber futuramente pelo plano serão tributados pela tabela normal de IR, que tem alíquotas de 0% a 27,5%. Quanto maior o valor a receber, maior o imposto.
      • As alíquotas, porém, não são brutas. Para cada uma, há parcela a deduzir. Veja a tabela aqui.
      • Incidência: ao receber os recursos pelo plano, em forma de aposentadoria, aplica-se a alíquota tal qual definida pela tabela. Em caso de resgate, aplica-se a alíquota de 15%, a título de antecipação, com acerto na declaração de ajuste de IR do ano seguinte.

      Regressivo:

      • Informações gerais: por este regime, os valores a receber futuramente pelo plano serão tributados com base no tempo em que permaneceram acumulados na previdência complementar. Quanto maior o período (contado para cada contribuição), menor o imposto. As alíquotas são brutas, partem de 35% e caem até 10%. A escolha por este regime é definitiva. Acesse a tabela aqui.
      • Incidência: ao receber os recursos do plano, em forma de pagamento mensal de aposentadoria ou resgate, aplica-se as alíquotas mais baixas, sobre as cotas de recursos que estão há mais tempo no plano. Em caso de resgate único, aplica-se uma média das alíquotas, conforme o prazo de acumulação que cada cota de recursos tem.

      Exemplos de tributação

      • Prazo de formação do saldo previdenciário: mais de 10 anos
      • Forma de recebimento da renda pelo plano: 15 anos
      • Sem deduções (INSS e dependentes) e sem isenção por idade
      • Valor da aposentadoria:
        Exemplo 1: R$ 4.500,00
        Exemplo 2: R$ 6.000,00
      Regime Alíquota Parcela a deduzir Imposto a Pagar
      Exemplo 1 Exemplo 2
      Regressivo 10% R$ 0,00 R$450,00 R$ 600,00
      Progressivo 27,5% R$ 826,15 R$ 411,35 R$ 823,85